quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Algumas palavras

Ausência. Uma falta que fica ali presente.

Belo. Tudo que faz os olhos pensarem que são coração.

Desejo. (...) Para agonia, calma. Para a alma, céu. Para um corpo, outro. Para a boca, beijo.
E comida para todos.

Deus. Só Deus sabe.

Efêmero. Quando o eterno passa logo.

Gula. Quando chocolate é mais importante que espelho.

Impasse. Muro que se coloca entre você e a decisão, talvez só para ver até onde vai a sua vontade.

Infância. O prefácio da pessoa.

Janela. Por onde entra tudo que é lá fora.

Lágrima. Sumo que sai pelos olhos quando se espreme um coração.

Léu. Lugar aonde vai o que vai a lugar nenhum.

Namoro. Quando o universo inteiro em volta importa menos do que abraço.

Obscuro. Escuro que às vezes acontece mesmo quando as luzes estão acesas.

Ousadia. Quando o coração diz pra coragem "vá" e a coragem vai mesmo.

Outro. Tudo que não cabe no espaço em que você ocupa.

Poeta. Quem nasceu com talento para pôr do sol.

. Você com uma porção de vocês em volta.

Tédio. Um nada por dentro que não deixa ver nada lá fora.

Universo. Um só verso que contem toda a poesia desse mundo.

(Pequeno Dicionário de Palavras ao Vento, Adriana Falcão)

Um comentário:

Emerson Henrique disse...

A definição de poeta é a melhor!