domingo, 10 de janeiro de 2010

A delícia de ser um corpo

Aprender a tocar é aprender a sentir. A mão que desliza encontra o limite do corpo do outro que se entrega. E deixar-se tocar é mesmo isso: um exercício de entrega. E de libertação. O verdadeiro toque é um encontro de duas liberdades. Toda indiferença do toque rotineiro e já mecanizado pelo hábito desaparece. As mãos deixam de ser levianas pois sabem que o encontro de dois corpos exige a reverência e o respeito que se tem ao entrar-se em um templo.
Aula de Yoga Massagem. Uma experiência verdadeiramente sensual, no sentido de envolver todo o corpo e os sentidos. E espiritual, por exigir o Ser. Encontro sutil de duas energias. O prazer de sentir-se tocado renovando-se no momento de tocar. Exercício de presença. E mais uma oportunidade de experimentar a delícia de ser um corpo.

Um comentário:

Aline disse...

Não vou poder ir! Deve ter sido muito boa! =))